Transparência Brasil lamenta morte de Claudio Weber Abramo

A Transparência Brasil lamenta profundamente a morte de Claudio Weber Abramo na noite deste domingo (12/08). Ele foi diretor-executivo da Transparência Brasil praticamente desde sua criação, nos anos 2000, até 2015, quando assumiu a vice-presidência do Conselho da organização. Seus valores e forma de trabalhar estão enraizados em nossa atuação.

Referência em combate à corrupção e integridade do poder público, seu trabalho à frente da Transparência Brasil gerou grande impacto na administração pública brasileira e pautou boa parte da agenda de combate à corrupção do Brasil.

De inteligência aguçada e um verdadeiro polímata, combateu mitos e crenças presentes no debate público brasileiro que não tinham qualquer sustentação empírica. Críticos e contundentes, seus artigos e contribuições para imprensa demonstravam seu profundo saber e compreensão do funcionamento da máquina pública.

Contestava, por exemplo, a ideia de que a causa da corrupção no país seria a existência de uma cultura da corrupção, defendendo que o problema estava nas instituições brasileiras. Recentemente, foi o primeiro a apontar problemas que a nova lei de proteção de dados pessoais pode acarretar para a transparência de informações públicas.

Sob sua liderança, a Transparência Brasil mapeou as fichas políticas dos congressistas no premiado projeto Excelências. No início, os políticos vociferavam contra o projeto que expunha seus processos. Com a consolidação do portal como referência na luta contra corrupção, fizeram questão de afirmar que não eram contra a transparência. Foi também um dos principais artífices da Lei de Acesso à Informação, que alterou de forma significativa a transparência do poder público brasileiro.

Nós, que tivemos a honra de conviver e trabalhar com o Claudio, como o chamávamos, seremos eternamente gratos pelo privilégio de aprender com uma das figuras mais brilhantes do país. Ele sempre será uma inspiração e referência de trabalho e rigor. Independência, pioneirismo, excelência e compromisso com a integridade das instituições são alguns dos valores que sempre farão parte da Transparência Brasil. Continuaremos seguindo seu exemplo e lutando por um país mais íntegro e transparente.

Sem dúvida, além de respeito e admiração, ele deixa inúmeros seguidores.

Novo Portal da Transparência do governo federal: mais próximo dos parâmetros de dados abertos

Até pouco tempo atrás, cidadãos que quisessem investigar gastos públicos federais pelo portal da transparência, precisavam de bastante tempo e paciência para conseguir — eventualmente — alguma informação relevante. Isso porque não era possível obter o resultado em uma única tabela, era necessário navegar por diversas páginas para juntar todas as partes da busca. Como os resultados eram limitados a 15 linhas por página, se um cidadão busca por determinado termo e a pesquisa volta com 300 linhas de resultados, por exemplo, o indivíduo teria que navegar por 20 páginas diferentes para poder acessar todo o conteúdo de sua busca.

Usar esses dados de forma mais eficiente requer conhecimento em técnicas de raspagem de dados que pouquíssimos detém, e um governo que se propõe ser aberto não pode limitar o controle social a uma elite técnica. As informações públicas precisam ser acessíveis a diversos públicos: leigos, especializados, portadores de deficiência.

Desde o fim de junho, o novo portal do governo federal aproxima-se mais do cidadão, permitindo, por exemplo, consultas mais interativas, com a possibilidade de selecionar colunas, agregar valores, usar filtros e, ao final, baixar o resultado da pesquisa feita em uma planilha. Sem dúvida, a atualização do portal estruturado em 2004 é um passo positivo em direção aos parâmetros de governo e dados abertos. Ver post completo “Novo Portal da Transparência do governo federal: mais próximo dos parâmetros de dados abertos”

Projeto Tá de Pé passa a receber fiscalizações de obras via Twitter

O projeto Tá de Pé, que promove monitoramento cidadão de obras de creches e escolas públicas em todo o Brasil por meio de um aplicativo móvel, passa a contar com mais uma plataforma de mobilização e controle social. Os cidadãos podem enviar fotos de obras para o perfil do projeto no Twitter (twitter.com/tadepeapp), com a hashtag #tadepeobras.

Ver post completo “Projeto Tá de Pé passa a receber fiscalizações de obras via Twitter”

Minas de Dados lançam projeto para inclusão de mulheres negras na política

Após uma imersão de um mês, as participantes do Minas de Dados – projeto de desenvolvimento de capacidades de mulheres negras em governo aberto – apresentaram a rede Umunna: Mulheres Negras Decidem. O evento ocorreu no encerramento do Minas de Dados no último dia 14, na Maré, no Rio de Janeiro.

Ver post completo “Minas de Dados lançam projeto para inclusão de mulheres negras na política”

Nota da Transparência Brasil sobre o assassinato da vereadora Marielle Franco

É com profundo pesar que a Transparência Brasil recebe a notícia do assassinato de Marielle Franco e de seu motorista Anderson Pedro Gomes. Marielle foi eleita vereadora pelo PSOL-RJ com 46 mil votos em 2016, tendo sido a quinta mais votada do município. Uma mulher negra e periférica, cuja atuação legislativa focava a garantia dos direitos humanos, a promoção da diversidade e a política de segurança pública no Rio de Janeiro.

Ver post completo “Nota da Transparência Brasil sobre o assassinato da vereadora Marielle Franco”

Diversidade gera mais inovação na Hackathon Tá de Pé

A segunda edição da Hackathon Tá de Pé, maratona promovida pela Transparência Brasil durante o último fim de semana em São Paulo, teve como principal destaque, além das propostas inovadoras, a diversidade.

Engajados em produzir novas soluções dentro escopo do projeto Tá de Pé, 25 participantes, cuja metade era composta por mulheres, competiram em equipes multidisciplinares, desenvolvendo protótipos que visassem a diminuir custos de fiscalização para usuários, integrar sistemas e informações, gerar visualizações de dados e engajar comunidades locais.

Ver post completo “Diversidade gera mais inovação na Hackathon Tá de Pé”

Tá de Pé – Política de privacidade – Android

  1.  A Transparência Brasil respeita e protege a privacidade dos usuários do aplicativo Tá de Pé. Não concedemos ou vendemos informações de usuários a terceiros. 
  2.  A permissão concedida para uso da câmera de seu dispositivo é aplicada para que o próprio usuário tire fotos que ficam armazenadas em bancos de dados do Tá de Pé e no próprio aplicativo. Como o uso do aplicativo é anônimo, a foto enviada ao Tá de Pé não identifica qual usuário enviou o alerta.
  3.  A permissão concedida para uso do GPS é necessária apenas para que o usuário veja quais obras estão próximas dele e para que a Transparência Brasil possa averiguar que a localização da foto bate com a localização da obra.
  4.  A permissão concedida para identidade do dispositivo apenas verifica o e-mail de cadastro na sua conta Google Play e coleta ID do dispositivo para controle de acesso, para que fiquem armazenados os alertas enviados por cada aparelho, de forma que o usuário possa fazer o acompanhamento do seu alerta.
  5.  As demais informações coletadas possuem políticas de privacidades próprias geridas pelo serviço de estatísticas e análises Google Analytics mantendo toda a privacidade dessas informações.
  6.  O uso de pixels do Facebook é feito para direcionamento de anúncios cujo fim é promover mais engajamento social. Esses dados são usados de forma anônima.
  7.  A  presente política de privacidade está sujeita a alterações, que serão divulgadas em futuras atualizações, cabendo ao usuário decidir manter instalado o aplicativo.
  8.  Ao utilizar nosso aplicativo, consideramos que o usuário concorda com o uso dos dados exclusivamente para os fins supracitados.

Segunda edição da Hackathon Tá de Pé acontece no Google Campus São Paulo em março

A segunda edição da Hackathon Tá de Pé, maratona de desenvolvimento de soluções com impacto social, chega a São Paulo em março e acontecerá no Campus São Paulo, espaço do Google destinado a inovação e  empreendedorismo.

Ver post completo “Segunda edição da Hackathon Tá de Pé acontece no Google Campus São Paulo em março”

Achados e Pedidos lança seção Dados

O Achados e Pedidos inicia 2018 com importantes atualizações. Além de mais de 80 mil novos pedidos de informação disponibilizados, acabamos de lançar a seção Dados, que oferece visualizações da base de dados de forma interativa.

Foram adicionadas sete novas bases ao portal, contabilizando mais de 80 mil pedidos de informação. A maior parte — cerca de 78 mil — corresponde a pedidos e respostas do Governo Federal, cedidos pelo Ministério da Transparência e Controladoria-Geral da União. O restante são pedidos de seis das 34 bases de dados enviadas por órgãos públicos durante a produção do levantamento Quase metade dos principais órgãos públicos brasileiros descumprem a LAI (2017): Câmara Municipal de Curitiba, Tribunal de Justiça de Pernambuco, Tribunal Superior do Trabalho, Governo do Estado do Mato Grosso do Sul, Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro e Câmara dos Deputados.

Ver post completo “Achados e Pedidos lança seção Dados”

Equipes desenvolvem soluções interativas durante primeira Hackathon Tá de Pé

Nos dias 30 de setembro e 1º de outubro, aconteceu, na cidade mineira de Itajubá, a primeira Hackathon Tá de Pé da Transparência Brasil. Os 25 participantes dividiram-se em quatro equipes para desenvolver soluções utilizando os dados de obras públicas de escolas e creches, bem como as fotos de fiscalizações enviadas por cidadãos pelo aplicativo Tá de Pé.

Ver post completo “Equipes desenvolvem soluções interativas durante primeira Hackathon Tá de Pé”